terça-feira, 20 de outubro de 2009

JACKSON LAGO: “GOVERNO ROSEANA NÃO EXISTE, SE DESLIGAR A TELEVISÃO ELE ACABA”


O governador deposto Jackson Lago (PDT) concedeu, no meio da semana passada, uma longa e exclusiva entrevista ao blog, na qual ele fala de temas bastante polêmicos como a cassação de seu mandato, as perspectivas para as eleições de 2010, o seu estado de saúde, a sua relação atual com os líderes da ex-frente de libertação, os seus dois anos e três meses de governo, a atual gestão do governo Roseana Sarney e ainda dos seus projetos políticos.
Por algumas horas estive no apartamento do ex-governador e tivemos um bate-papo bastante agradável e descontraído. Político decidido e protagonista da luta pela libertação do estado, Jackson continua um cidadão de hábito simples, jeito manso de se expressar, o mesmo que foi por três vezes prefeito de São Luís e eleito, em 2006, governador do Maranhão. Logo no começo da entrevista, Jackson Lago fez uma comparação entre seu governo e o de Roseana.
Sobre o governo biônico da governadora Roseana Sarney, Jackson avaliou que os métodos adotados são os mesmos, voltados principalmente para o centralismo político. Para ele, o governo Roseana “não passa de um engodo, um governo de mídia, ilegítimo, onde se você desligar a televisão ele acaba; o que ela anuncia hoje como ações de sua administração não passam apenas de continuação do que já começamos há muito tempo”. Em relação ao seu, o pedetista afirmou que houve grandes acertos, avanços, e aqueles que hoje o criticam e seu secretariado são os que não tiveram seus pedidos atendidos.
A seguir os principais trechos da entrevista, onde Jackson comenta ainda sobre os seus planos para 2010; a sua relação atual com os líderes da ex-frente de libertação; a desaprovação do seu governo pela população de São Luís; a atual gestão Roseana Sarney, o encontro com Roseana nas eleições de 2000, a composição do seu secretariado tão questionada pelo meio político e a população, o seu estado de saúde, das obras realizadas no seu governo, como estradas e escolas, e ainda outros assuntos.
Eleições de 2010
O ano de 2010 deve apresentar um momento muito especial para as pessoas que têm compromisso com a democracia, pois vão ter a oportunidade de dar resposta ao golpe judiciário imposto a um governo legítimo eleito pelo voto soberano e consciente do povo do Maranhão. Tenho certeza absoluta que a população saberá dar troco ao golpe no voto, já que não acredito mais na irreversibilidade dessa decisão e nos processos que podem levar à cassação de Roseana Sarney no TSE.
Candidatura ao governo
Há um sentimento muito forte da população para que retornemos e possamos continuidade ao que começamos. Nesse sentido se assim confirmar essa vontade, temos a obrigação de atender a esse sentimento. Sabemos que até hoje o Maranhão ainda não fez alternância de poder e quando acontece um desrespeito desses por meio de um golpe praticado pelo grupo Sarney, as lideranças políticas deveriam demonstrar o inconformismo e não aceitá-lo. Pelo contrário, não agem assim, o que demonstra o atraso político de nossas lideranças. Acho que tenho o dever e o direito de terminar meu mandato.
Diálogo com os líderes das forças de oposição
Tenho conversado com o PSDB, principalmente na pessoa do deputado federal Roberto Rocha, e percebo que há um sentimento bem adianto de marcharmos juntos em um projeto para 2010. Em relação às outras lideranças, não venho mantendo muito contato, pouco temos nos falado, acho que a hora de diálogo com todo mundo se dará mesmo no início do próximo ano.
Candidatura Única
Eu sempre defendi a tese de candidatura única, uma eleição tem um custo de estrutura muito elevado, e duas candidaturas ainda mais, portanto acho que unidos e concentrado força em apenas uma seríamos muito mais fortes. Eu vejo o Zé Reinaldo defendo a mesma tese de 2006 com várias candidaturas da oposição, ali era uma conjuntura totalmente diferente da de hoje, mas eu respeito a decisão dele, apesar de não concordar. Quanto a escolha, acho que tem que ser plesbicitária, onde o candidato das oposições seria aquele que melhor estivesse colocado nas pesquisas científicas de intenção de voto.
Pesquisas e vitória das oposições
Agora vejo as pesquisas num tom muito mais animador que nas eleições de 2006 quando Roseana aparecia com 78% de acordo com as primeiras pesquisas publicadas pelos jornais e televisões da oligarquia. Hoje em que ela surge com 43%, um número natural para quem está no governo, a oposição somada chega a 45%, ultrapassando Roseana e indicando claramente um segundo turno.
Desaprovação do governo em São Luís
Primeiro nós corremos para as cidades onde as situações estavam mais dramáticas, uma vez que nossa intenção era acabar com a miséria e o centralismo praticado no estado durante 40 anos de oligarquia Sarney. Infelizmente esse grupo que mandou no Maranhão todo esse tempo não me deixou completar o meu governo. Ainda chegamos a celebrar alguns convênios com o prefeito João Castelo para a construção de viadutos, asfaltamento da cidade e extensão da Litorânea. Até hoje o Castelo briga na justiça pela liberação desse dinheiro estornado por ela [Roseana] pra fazer essas obras e trabalhar pela cidade.
Apoio do grupo Sarney em 2000
Eu nunca tive do lado do grupo Sarney, nunca fui cria do Sarney, nunca apoiei sequer alguém com o sobrenome que tivesse Sarney. É tanto que em 1994 nas eleições para governador no segundo turno apoiei o Epitácio Cafeteira contra a Roseana. Em 2000 o que aconteceu foi que os vereadores de Roseana me apoiavam e eu aceitei o apoio, num pleito não posso recusar voto de ninguém. Desse modo, nunca houve encontro entre eu e ela no sentido de estabelecer um acordo desse tipo, houve sim quando eu até então prefeito e ela como governadora.
Análise do governo Roseana
A volta do governo ilegítimo da senhora Roseana Sarney Murad mostrou que os métodos são os mesmos, trás de volta o centralismo político que sempre foi o mote das suas administrações. Não se pode pensar em democratização se não haver municipalização, como fiz no meu governo fortalecendo a municipalidade através de repasses legais que possibilitou as cidades realizarem obras que por natureza seria do estado. A gestão da Roseana não passa de um engodo, um governo de mídia, onde se você desligar a televisão ele acaba. O que Roseana anuncia hoje como ações de sua administração não passam apenas de continuação do que já começamos há muito tempo.
Secretários do seu governo
Secretários bons são aqueles que atendem todo e qualquer tipo de pedido dos políticos, sejam eles deputados, prefeitos, vereadores etc. A pessoa que não é atendida num certo setor ou então com pedidos de caráter estritamente pessoais – ás vezes até muito deles nada convencionais – contrariado por não ter sido aceito sai dizendo que o secretário não presta, que é isso ou aquilo. Embora, é claro, tenhamos que reconhecer que tivemos bastantes erros, uma lição que vai nos servir para o futuro.
Continuação dos secretários
Veja bem, não posso dizer nesse momento nem que sim e nem que não se os mesmos secretários continuariam numa eventual volta minha ao governo. O que eu acho é que todos os partidários anti-Sarney deveriam começar a partir de agora, faltando 10 meses para as eleições, sentar constantemente numa mesa de diálogo para se conhecerem melhor. Sabemos que eleição é o momento de emoção total, principalmente no segundo turno. Portanto se deixarmos para última hora vai tornar a se repetir o que aconteceu: um governo heterogêneo formado de secretários onde eu não sabia quem era quem, não os conhecia a fundo como deveria.
Estado de Saúde
Afirmo que já estive com a saúde bastante debilitada, no entanto hoje me encontro muito bem, pronto para seguir adiante e enfrentar novos desafios. Confesso a te que na época que estávamos enfrentando o processo de cassação, estive bastante debilitado, tendo que ir a São Paulo para me cuidar, mas não com toda a atenção que requeria devido ao ritmo intenso que aquele momento exigia de mim. Passado esse processo, tive mais tempo de olhar mais para mim e hoje, graças a Deus, estou com a saúde normalizada, indo ao médico periodicamente. A mídia Sarneysista falou que eu estava com mal de Alzheimer, se fosse verdade não tinha nenhuma objeção em falar sobre isso, quem não adoeçe hoje em dia? Agora por que eles não divulgam isso do senador José Sarney? Causa estranheza, basta ver o comportamento dele [Sarney] nos eventos públicos, o estado de suas mãos quando está se pronunciando no Senado ou dando entrevistas.
Projetos importantes do seu governo
O grande projeto executado em São Luís pelo meu governo, sem sombras de dúvidas, foi o projeto Rio Anil, beneficiando 13 bairros da cidade e é orçado em 228 milhões de reais. Com a construção de 25 km de vias, começamos a execução de 3.500 apartamentos para relocar as famílias que viviam em palafitas e a melhoria de 10 mil unidades habitacionais localizadas na área seca próxima ao Rio Anil. O projeto previa ainda a construção de áreas de lazer, com praças, quadras poliesportivas, equipamentos de cultura, postos de saúde e segurança pública; a urbanização da área com a implantação das redes elétrica e de distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto. Em fevereiro de 2009, entregamos às famílias os primeiros 126 apartamentos situados na primeira unidade de construção do projeto. Não sei por quais motivos, a governadora biônica Roseana Sarney não vem dando continuidade a este grande

Um comentário:

  1. Eu não volto neele, e nem na Roseana, Ladrão ele e ela :D

    ResponderExcluir